Trabalhe Conosco


Aviso Legal
Política de Privacidade
Mapa do site
Últimas Atualizações
Indústrias Romi S.A.
Avenida Pérola Byington, 56
Santa Bárbara d'Oeste -SP - Brasil
CEP 13453-900
Copyright © 2005-2012
Todos os direitos reservados

Cooperação nos investimentos em inovação e tecnologia da Companhia, com a aquisição de equipamentos e desenvolvimento de novos processos de usinagem, através do sistema de manufatura flexível instalado no parque industrial





Português brasileiro
English
Español

Notícias


Primeiro carro de fabricação brasileira, o Romi-Isetta, completa 55 anos

11/08/2011  

 

Categoria: A Empresa, Inicio, Investidores

<b>Marco da indústria automobilística nacional, veículo terá encontro de colecionadores promovido pela Fundação Romi, com apoio de Indústrias Romi S.A.</b>




Em 5 de setembro de 1956, era lançado em São Paulo o primeiro carro fabricado em série no Brasil, o Romi-Isetta, produzido pela Romi.


Para marcar o acontecimento histórico, a Fundação Romi está organizando o 3º Encontro Nacional de Romi-Isettas, que se realizará no dia 3 de setembro de 2011, a partir das 9h, em Santa Bárbara d’Oeste, e que contará com a presença de colecionadores e exemplares do Romi-Isetta.


O 1º Encontro foi realizado em 2006, no aniversário de 50 anos do carro, com 36 automóveis participantes. No ano passado, em razão das comemorações de 80 anos das Indústrias Romi, foi realizado o 2º Encontro, com 27 Isettas. Para este 3º Encontro, a expectativa é trazer 55 carros, fazendo uma alusão aos 55 anos do lançamento no Brasil.


Segundo a organização do evento, os colecionadores, vindos de diversos lugares do Brasil, comparecerão ao evento a partir das 9h. O ponto de encontro será o Centro de Documentação Histórica (CEDOC) da Fundação Romi, que conta com dois Romi-Isettas em exposição permanente. Neste local, os convidados serão recepcionados pelos organizadores e visitarão o espaço expositivo que aborda, também, a história de Santa Bárbara d’Oeste.  Em seguida, uma carreata com os Romi-Isettas participantes seguirá pelas ruas centrais da cidade.


Do CEDOC, os carros seguirão até a Estação Cultural, antiga estação ferroviária do município, revitalizada e mantida pela Fundação Romi. Na Estação Cultural, os carros permanecerão em exposição, para que o público possa apreciar o primeiro carro fabricado em série no Brasil.


Ainda na Estação, serão entregues troféus de participação aos colecionadores. O evento também contará com a presença confirmada de alguns ex-funcionários das Indústrias Romi S.A. que participaram da produção do automóvel, como o Sr. Mário Pacheco Fernandes, de 80 anos, que trabalhou no lançamento e no marketing do Romi-Isetta.


 


Sobre o carro


O Romi-Isetta é o primeiro carro fabricado em série no Brasil, produzido de 1956 a 1961 pela Romi, que buscou na Itália o projeto do Iso Isetta, desenvolvido pelo engenheiro aeronáutico Ermenegildo Preti e seu colaborador Pierluigi Raggi para a empresa italiana Iso s.p.a, de Milão.


Em 5 de setembro de 1956, era oficialmente lançado o Romi-Isetta, com uma caravana composta pelos primeiros 16 carros produzidos, que seguiram pelas principais ruas de São Paulo.


O Romi-Isetta incorporou conceitos tecnológicos de aviação e aerodinâmica muito avançados, e possui várias características marcantes, como estilo único (assinado pelo designer italiano Giovanni Michelotti); a porta frontal única; o motor transversal localizado entreeixos e dimensões extremamente compactas, que conferem ao veículo notável agilidade, aliada a consumo de combustível muito reduzido. O Romi-Isetta pode transportar 2 adultos e uma criança, atinge velocidade máxima em torno de 85 km/h e tem consumo de 25 km/l.


Atores, cineastas e outros artistas e personalidades se reuniam em torno do Clube dos Proprietários de Romi-Isetta. Alguns dos passeios mais notáveis incluíram a Gincana dos Artistas, no Guarujá, e a caravana São Paulo–Rio, organizada pelo cineasta e fundador do Clube, Anselmo Duarte, para marcar o lançamento de seu filme “Absolutamente Certo”, que conta com a participação de um Romi-Isetta como protagonista. Outro momento histórico foi a participação na Caravana de Integração Nacional, culminando, em 2 de junho de 1960, na a entrada em Brasília do presidente JK a bordo de um Romi-Isetta.


O Romi-Isetta teve seu ciclo de vida como produto encerrado em 1961, e marcou profundamente mais de uma geração de brasileiros. Hoje, com as questões ambientais, urbanísticas e energéticas, volta-se a falar do Romi-Isetta, cujos conceitos inovadores vêm sendo aplicados em veículos urbanos de nova geração.


 


Serviço:
O que: 3o Encontro Nacional de Romi-Isettas.
Quando: 3 de setembro de 2011, à partir das 9h.
Onde: Fundação Romi – Av. Monte Castelo, 1095 – Santa Bárbara d’Oeste – SP.
Quanto: Gratuito.


 


 
<- Voltar para: Notícias